Os parceiros

FPD - Fundo de Fomento Desportivo

O Governo de Moçambique do Fundo de Fomento Desportivo é o mecanismo em que o Governo de Moçambique tem vindo a apoiar a actividade da Fundação. Desde seu apoio inicial para os projetos das Fundações e subvenções em 2004, que permitiu o apoio da Federação de Voleibol moçambicana, em Maputo e o Clube de Ténis e da Federação Moçambicana de Atletismo. Seu apoio ao orçamento também vai levar à criação de um website chamado CEDID, o Centro de Documentação e Informação sobre o Desporto em Moçambique, mais recentemente, o seu apoio ao processo de criação do Plano Estratégico para 2008-12 foi essencial.

Ministério da Educação e Cultura

A parceria da FLM com o Ministério da Educação e Cultura é um instrumento importante para a execução dos dois projectos escolares. Em janeiro de 2007, FLM assinou um Memorando de três anos com o Ministério da Educação e da Cultura para implementar programas nas escolas secundárias. No início de 2008, a FLM foi chamada a colaborar estreitamente com o MEC para criar programas desportivos piloto em três escolas secundárias. A parceria é mutuamente benéfica e foi assinado para a implementação da Cantina Escolar.

FDC - Fundação para o Desenvolvimento Comunitário

A Fundação para o Desenvolvimento da Comunidade (FDC) é o maior e denominado como a maior Fundação com o maior impacto em Moçambique. Seu apoio a FLM tem sido institucional, ajudando a financiar viagens para congressos, a FDC convidou a FLM a participar no Sul do Synergos Southern African Community Grant Makers cooperative. Mais recentemente ainda, patrocinou uma viagem para a conferência da CPLP em Luanda para o director executivo da FLM.

HIVOS

HIVOS é a primeira experiência internacional dos doadores para a FLM, em 2004, foi uma concessão para desenvolver as políticas em torno de trabalhar com jovens e mulheres para avaliar a FLM como uma instituição dentro da Sociedade Civil moçambicana. Foram várias os principais desfechos para esta subvenção, incluindo uma completa Avaliação Institucional concluída no final de 2005, e uma mesa redonda reunião sobre as questões fundamentais que afectam as mulheres e jovens. Os participantes chaves foram mulheres e jovens de diferentes esferas da vida, juntamente com o Alto Commisssrisdo da Republica da África do Sul para Moçambique, o diretor executivo do Escritório do Estatuto da Mulher de Pretória e da Ministra da Mulher e da Acção Social, Sra. Virgínia Matabele.

Oxfam - NOVIB

A parceria com Oxfam-NOVIB resulta de uma anterior parceria com uma empresa local Iris Imaginações que trabalhou com a FLM na idéia de criação de desenvolvimento holístico desporto com um forte enfoque sobre o HIV e a saúde sexual e reprodutiva. O projecto chamado Desporto Da Vida, é o primeiro desporto para o desenvolvimento que tem esforço duma instituição moçambicana, e a sua implementação em Gurue está em consonância com as áreas geográficas estratégicas de desenvolvimento para Oxfam NOVIB. A parceria começou no início de 2007

Millenium BIM

Um acordo com o Millennium BIM para implementar responsabilidade social empresarial (RSE) do Banco nas actividades em Moçambique foi assinado em finais de 2006. Uma grande obrigação a longo prazo a FLM também incluiu o financiamento da biografia de Lurdes Mutola, que deverá ganhar financiamento através das vendas do livro pela FLM. A parceria tem ajudado a expandir a presença da FLM, em novas localizações geográficas e tem aumentado a visibilidade dos projectos conjuntos. Os torneios Mini-Basquete nas províncias de Maputo e de Sofala e projectos de limpeza nas escolas e no bairro com as escolas secundárias na Cidade de Maputo foram alguns dos projetos sociais produzidos através da parceria.

Fundação dos Amigos de Lurdes Mutola

A Fundação Amigos da Lurdes Mutola é a Fundação que começou nos Estados Unidos, trabalha na angariação da filantropia americano para projetos específicos implementados pela FLM. Os projetos que seus doadores estão a apoiar actualmente são Mais Pra Mim Projeto Escola, o Projeto Cantina Escolar e do Desporto Dá Vida. Seus dois maiores doadores estão a Fundação Gund e Lee.

Instituto Synergos

Um parceiro estratégico regional na África Austral, o Instituto organiza o Southern African Community Grant-Makers Cooperative,onde a FLM é membro, um dos dois membros de Moçambique, sendo o restante a FDC. O Instituto Synergoes também apoia a FLM com conexões com o Circuito Mundial de Filantropia, que é como ele foi inicialmente apresentado à Fundação Lee e Gund. A synergoes esta baseada na Cidade do Cabo, a equipa reúne regularmente com a FLM para discutir a possível expansão das actividades entre as duas organizações.

Fundação Lee e Gund

Em maio de 2007, Iara Lee e George Gund da Fundação Lee & Gund e os membros do círculo Synergos, reuniu-se com FLM e expressaram interesse em apoiar um projeto educacional. O resultado foi a semente do financiamento para o projeto piloto Mais Escola de Mim, que habilita as mulheres jovens, fornecendo bolsas de estudo para meninas com acesso limitado à escola primária ou secundária.

Princeton em África

Princeton em África é uma organização com sede em Princeton, Nova Jersey e laços directos com a Universidade Princeton entrou em uma parceria com Voluntarios com a FLM para prestar um ano em posições na FLM para os próximos três anos. Os Voluntarios são escolhidos pela FLM através de um processo de entrevista e de grande parte dos seus gastos são cobertos por Princeton, em África. Eles assistem com o trabalho sobre os projectos e têm a missão de transmitir à capacidade moçambicana dos projectos homólogos, bem como os beneficiários. O acordo com a África, em Princeton, foi assinado durante a visita ao E.U.A. em junho de 2007.

W. K. Kellogg Foundation

A WK Kellogg Foundation com o seu maior subvenção estrangeira concedida à FLM, cujo objectivo era desenvolver a capacidade institucional da Fundação. A concessão abrange a maior parte dos funcionários actuais, os actuais projectos, especificamente Cantina Escolar, abraço e CEDID. Mas grande parte do desenvolvimento da FLM como uma instituição desde a concessão teve início em meados de 2006 pode ser rastreada até ao apoio e as possibilidades criadas por este subsídio. O resultado mais significativo foi a criação da FLM do primeiro Plano Estratégico para 2008-12.